POSTO DE ESCUTA Nikolai

Nascidos no improvável berço que se tornou o ex-centro comercial Stop no Porto - hoje convertido em viveiro de projectos musicais - e fruto do conhecimento mútuo de competências, Pedro Pestana (o solitário que dá corpo ao excelente laboratório de sons Tren Go! Soundsystem) e João Pimenta (vocalista de ocasião nos ALTO! e nos Green Machine) juntam criatividades sob o epíteto 10 000 Russos, alegadamente sugerido nas divagações de uma noite de copos com amigos. Pondo de parte as esdrúxulas considerações histórico-biográficas com que se apresentam (vale a pena ler o delirante descritivo), anunciam-se ironicamente como "a banda sonora da decadência europeia" e essa alcunha talvez assente na música que professam neste EP de debute. E é bom que se aceite o rótulo dos próprios músicos porque a proposta sonora deles tem tanto de inclassificável como de sedutora.

 

O que mora nas quatro peças do EP homónimo é um intratável assalto sónico de psicadelismo rock, urdido numa malha alienada e que cruza evocações espíritas dos Spacemen 3, verve experimentalista, percussões cirurgicamente maquinais (mesmo que executadas manualmente), preces distorcidas e um imparável puzzle de corta-e-cola sons, sem destino ou forma definidos. A combinação é um prodigioso ritual tântrico do primeiro ao último segundo: alucina, insinua desvarios, agita, corta a respiração (e, por instantes, parece que os pulsos também...), fere os tímpanos e, depois, serena como um drunfo, dissipa-se deixando no ar uma ressonância inquietante. O que foi isto? Abram alas a esta invasão russa!

Outubro 10, 2013

10 000 Russos S/T (EP)

Edição de autor, 2013

8,4/10